Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

terça-feira, 15 de maio de 2007

Jogo limpo se faz favor



Lembram-se?
Há uns anos, quando alguém, penso que o ex-presidente do Sporting e na altura Presidente da Assembleia Municipal de Arganil, dr. Dias da Cunha, se fartou de falar no sistema...
Como as coisas vão lá por Lisboa (e não só... o resto do país está como sabemos... A Figueira e o concelho está como sentimos...), isso não era nada comparado com a chamada vida autárquica...

Não voto em Lisboa e, por isso, não posso ajudar a viabilizar a candidatura de Helena Roseta. Mas posso divulgar o meio de quem o puder fazer, se quiser: aqui e aqui.

Não custa nada e é democrático. Jogo limpo, se faz favor.
A Grande Corrida não pode arrancar com uma partida viciada.

X&Q46

segunda-feira, 14 de maio de 2007

A minha praia

Visto aqui de cima , o mar está num ripanço quase total, serenamente a saborear os raios de Sol!
Provavelmente, está a digerir a sua última refeição. Areia, pois claro, ou estavam a pensar noutra iguaria. Sim areia, sedimentos da idade do mundo, outrora pedras, quiçá rochas, grandes ou pequenas, que o tempo num passe de mágica prodigioso transformou em simples grãos, guardando neles a memória dos dias.

O mar é como o homem. Tem dias. A areia, ou melhor, os grãos de areia, são como a memória do ser humano. Tomados numa mão, deslizam suavemente, por entre os dedos, tomando o rumo do vento, quedando somente uns quantos nessa parte central da mão. A concha. É aí que repousam os grãos de areia de que vos falo.

Grande parte da nossa praia está a ficar nua. Não, não estou a falar de nenhuma sereia adepta do nudismo, estou mesmo a referir-me à praia. Os velhos comentam que nunca a viram assim. O mar levou grande parte da areia, fracções da memória dos dias. A praia mudou, acanhou-se, minguou...
Contudo, a praia resiste. Mais pequena, mas ainda preparada para continuar a acolher o grito de liberdade das gaivotas, o riso das crianças, os passeios à beira mar, os romances no ar, a dança de uma brisa suave, os golpes do vento norte, os beijos do mar ou a altivez das ondas.

A praia resiste...
Todos temos de aprender com o que a praia nos ensina. Exactamente isso, a ter esperança, a resistir. A enfrentar as ondas da vida, por mais alterosas que elas sejam
Há por aí, profundas desilusões perante as dificuldades da vida. Nunca desistam. De viver. Aprendam com o exemplo da praia.
A vida segue os ritmos do mar, ora calmo e sereno, ora bravo e altivo.
Temos sempre muito a aprender...
Também com o mar.

Um "botirão" no Rio Mondego em dia de muito nevoeiro


(O "botirão” tem a forma de uma bolsa de rede em forma de funil, com armadura em arco. É uma “Arte de pesca” tipo armadilha fixa utilizada em zonas de correntes fortes. Normalmente tem forma cónica ou piramidal.
A rede fica fundeada por meio de âncoras ou estacas e dispõe-se de acordo com a direcção e a força das correntes. A respectiva boca mantém-se aberta por meio de uma armação, suspensa ou não de uma embarcação.)

A BLOGOSFERA É INFINITA - E INFINITAMENTE ODIADA PELOS QUE SONHAM "REGULAMENTAR" TODAS AS FORMAS DE EXPRESSÃO.

X&Q47

domingo, 13 de maio de 2007

O Rui também tem “papelinhos”


Complexo Desportivo do Cabedelo
Arbitro: Alberto Caixeiro
Auxiliares: António Tomás e Fernando Matias

Na primeira mão, para o apuramento do 9º. e 10º. classificados da Fase Final do Campeonato Distrital, 1ª. Divisão, o Cova-Gala recebeu e goleou por 7 – 2 o Travanca de Lagos.

Cova-Gala: Bolas, Hugo, Copinho, Lambreta (cap.), Dani, Pedro Mota, Tuca ( Ivo aos 77m), Alex ( Pedro Fernandes aos 72m), Ruizito, Sérgio e Ricardo( Luisito aos 45m)
Suplentes não utilizados: Dias e Zézé
Treinador: Rui Camarão

Travanca de Lagos: Diogo ( Beto aos 60m), Tazo ( André aos 60m), Mário, Branquinho, Mauro, Nuno, Rui Lopes ( cap.), João, Terão, Valter e Pepe
Treinador: Rui Ribeiro

Resultado ao intervalo: 2 – 0
Resultado final:7 – 2
Golos:
Lambreta 35m e 90m (g.p), Tuca 45m, Sérgio 47m, Luisito 52m e 55m, Pepe 80 e 88m e Ivo 85m
Disciplina:
Amarelos:
Ricardo 43m, Dani 43m, Mário 43m, Ruizito 43m
Vermelhos: Copinho 43m e Mauro 90m

sábado, 12 de maio de 2007

OS TRÊS PASTORINHOS E A SANTA PACIÊNCIA

O sonho concretizou-se!...

JÁ SOMOS CAMPEÕES!... JÁ SOMOS CAMPEÕES!...
Não se pense que foi fácil a conquista deste distrital. Nada é fácil.
Sobretudo, quando se está dependente de uma bola que bateu na trave, mas que devia ter entrado.
Felizmente, entraram quase todas, das que deviam ter entrado.
Felizmente, a competência tem um compromisso com a qualidade.
Pelo que ganhou quem jogou melhor.
Felizmente, que ganhou quem foi a melhor equipa dentro do campo.
Nós, que jogámos melhor, fomos os melhores e ganhámos.
Pelo que somos campeões!
Justamente.
Não foi fácil - até porque para nós seria sempre mais difícil.
PARABÉNS A TODOS OS QUE TORNARAM POSSÍVEL ESTE TÍTULO.




Campo de treinos do estádio José Bento Pessoa
Arbitro:
Nuno Teixeira

Naval: Nini; Marcelo, Paga (cap.), Pedro Nuno, Marcelo, Nelson, João Mota, David, Rodolfo, Carlos, Patrick e Ruben
Treinador: Alexandre Paredes

Cova-Gala: Pedro Duarte, João Carlos, Ruben, Pedro (cap.), João Pedro, Paulito, Carlos Daniel, Zé Pedro, Fredy, Carlitos, Hugo e Rui
Treinadores: João Camarão e Rui Camarão

Resultado ao intervalo: 0 – 3
Resultado final: 4 – 1
Golos:
Carlos Daniel aos 17m, 25m e 35m, João Mota 30m(p.b) e Paga 37m

sexta-feira, 11 de maio de 2007

O Desporto em São Pedro

Graças ao Grupo Desportivo Cova-Gala, a Freguesia de São Pedro pode viver amanhã um dos dias mais felizes da sua história.
Mas será que tudo está bem?
O Desporto, em São Pedro, ou em outro qualquer lugar do planeta, deveria constituir um assunto sério e um valor cultural e de promoção social de grande relevância na melhoria da qualidade de vida das populações.
A actividade desportiva, no âmbito de uma sociedade moderna, que queremos mais democrática e mais justa, deveria promover a qualidade de vida dos cidadãos, não apenas dos mais aptos e mais dotados, mas de todos aqueles que fazem parte do agregado social
.


A prática do desporto não se esgota no resultado da competição desportiva e nem este constitui a sua principal finalidade.
A democratização da prática desportiva, através de um projecto concertado e desenvolvido pelas Colectividades e pela autarquia, a promoção de um Plano de Desenvolvimento Desportivo para a nossa Terra, há muito que deveria ser uma realidade.
O apoio às colectividades, respeitando a sua autonomia e propondo a celebração de protocolos específicos, no âmbito da utilização dos seus espaços, deveria ser um processo com um programa com regras claras e transparentes e não baseado em critérios de troca de favores políticos e outras conveniências...
O associativismo na nossa Terra, nas suas múltiplas formas e funções, poderia também servir para uma melhor integração na comunidade dos novos habitantes que continuam a escolher São Pedro para viver todo o ano.
Um planeamento das instalações e equipamentos desportivos a implantar em São Pedro, deveria obedecer a um plano que tivesse em linha de conta as prioridades dos moradores e das colectividades locais, nomeadamente o Grupo Desportivo Gala, que é quem ao longo de 30 anos já deu provas mais do que suficientes na matéria..



Quem manda politicamente em São Pedro, tem tido uma interpretação e uma filosofia contrária: resolve os problemas dos equipamentos desportivos e do associativismo local casuisticamente e ao sabor de interesses pontuais.
Veja-se:
1. houve planeamento, tendo em conta o interesse geral da Freguesia e dos seus habitantes, nas intervenções no Clube Mocidade Covense e no Desportivo Clube Marítimo da Gala?
2. houve planeamento, tendo em conta o interesse geral da Freguesia e dos seus habitantes, na implantação do “sintético da Praia da Cova”?
3. houve planeamento, tendo em conta o interesse geral da Freguesia e dos seus habitantes, na implantação do “sintético” do Parque das Merendas?

As perguntas ficam. Se alguém quiser que responda.
Certezas, há pelo menos uma: dinheiro não falta.

X&Q44

Sábado é o dia!...



É um jogo especial!...
Respeitamos a Naval
Mas com estes putos a jogar...
Vamos mesmo ganhar!

A bola parece colorida
Ganha vida......
Podemos sonhar como Gedeão...
O Cova-Gala vai ser campeão.

Que equipa maravilha!...
O seu futebol tem alegria
Que prazer que harmonia

Só há uma maneira
De dar corpo à fantasia
“Vamos invadir a Figueira!...”


(O JOGO É ÀS DEZ HORAS DA MANHÃ, NO CAMPO DE TREINOS DO ESTÁDIO JOSÉ BENTO PESSOA, NA FIGUEIRA. NÂO FALTES!...)

quinta-feira, 10 de maio de 2007

Com atraso, mas!...


Devido a dificuldades logísticas, falta de dinheiro, falta de tempo, etc. etc. e tal, só hoje foi possível à equipa do OUTRA MARGEM, assinalar condignamente a passagem do nosso primeiro aniversário, que ocorreu no passado dia 25 de Abril.
Do evento, comemorado na “TASCA DO PESCADOR”, em Maiorca, fica um registo fotográfico.
Ah, o polvo (polvo, polvo mesmo... cuidado com essas mentes…) estava divinal!…
Já agora, e é só um pequeno pormenor, o vinho também não era mau…
O Pedrito é que não se pode pronunciar sobre esta última nuance: bebeu sumol de laranja… Gostos!...
Brrr…

X&Q43

Um “Novo Olhar” sobre a exclusão social


Na freguesia de S. Pedro, desde Setembro do ano passado, a Comunidade de Inserção da Associação Novo Olhar garante condições básicas de sobrevivência a pessoas sem abrigo ou em situação de exclusão social.

Esta Comunidade tem uma capacidade de acolhimento para 11 adultos e 4 crianças.
O pólo da Figueira da Associação Novo Olhar, responsável por este projecto, que começou a ser preparado em Maio do ano passado, considera “que este espaço nasceu fruto do programa “Progride - Medida 2”, do Instituto de Segurança Social”, que até 2009 vai financiar o projecto.

No espaço, localizado mesmo em frente ao mar, na Praia da Cova, os utentes podem permanecer por um período de 12 meses, prazo que pode ir até aos 18.
Um dos critérios de entrada naquela comunidade é estarem a receber tratamento, uma vez que a maioria dos utentes tem (ou teve) problemas de toxicodependência ou alcoolismo.

Lá dentro, em regime aberto, os utentes desenvolvem todas as tarefas ligadas às lides domésticas, mas recebem também formação com monitores em diversas vertentes como informática, cozinha, economia doméstica e outras actividades ocupacionais, tendo em vista a sua integração futura na sociedade.

A Comunidade de Inserção Novo Olhar, de Setembro último até agora, tem dado um contributo interessante para combater a exclusão social, protagonizando uma forma diferente de encarar estes problemas na Freguesia de São Pedro.

quarta-feira, 9 de maio de 2007

DIVIRTA-SE...




CLICANDO AQUI PARA OUVIR ESTE POSTAL ÁUDIO.

NOVIDADES, NOVIDADES?

UM BLOG LIVRE E RESPONSÁVEL


Este é um blog livre de pessoas livres, responsáveis e de paz.
Isso é o essencial.
O resto é mais ou menos acessório.
Mesmo que o resto passe por mentiras e calúnias sem fundamento.
Os blogs têm a importância que têm!...
Termos algumas centenas de leitores por dia, que lêem o que pensamos e publicamos, parece-nos ser mais do que suficiente, enquanto pequeno espaço de poder e de referência, numa pequena comunidade.
Esse facto, porém, para nós, é apenas uma responsabilidade...
Que sempre assumimos por inteiro.
É BOM QUE ISSO NÃO SEJA ESQUECIDO.