.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

segunda-feira, 7 de maio de 2007

Chamada à realidade?...


Foto "sacada" ao Blog à beira-mar

Nada como um FLOP para serenar os ânimos!...
... E para colocar no seu devido lugar ambições desmedidas!...

VENHA O DIABO E ESCOLHA!

Pelo Tubo d'Ensaio



● Quinta-feira, 10 de Maio, 21.30h
Tertúlia “História Viva”
Mais uma iniciativa da comissão “E antes do 25 de Abril, como era?”, uma tertúlia com a presença de José Casanova, Sofia Ferreira, Lucinda Saboga e Joaquim Monteiro, no Tubo d'Ensaio.

● Sábado, 12 de Maio, 17
h
Inauguração da Exposição de Pintura de Alberto D'Assumpção
Alberto D'Assumpção, filho do pintor Manuel D’Assumpção, nasceu em Lisboa em 1956 e reside actualmente em Vila de Ponte – Guimarães. Expõe regularmente, individual e colectivamente, desde 1989, dedicando-se em exclusivo à pintura em 1990. Está representado nas colecções do Banco de Portugal, Fundação Cupertino de Miranda, J.P.F., Casa de Pascoaes, Herdeiros do poeta António Pinheiro Guimarães e em diversas entidades e colecções particulares do País e do Estrangeiro. Conjuntamente com Maria Isabel D’Assumpção, concebe Tapeçarias em técnica e ponto de Arraiolos segundo desenho de composição moderna, que são executadas em edições únicas e exclusivas.

● Sábado, 12 de Maio, 18h
Recital de Guitarra Clássica
Recital de Firmino Gomes e Paulo Andrade, estudantes do Curso Superior de Guitarra Clássica da Escola Superior de Artes Aplicadas (ESART) de Castelo Branco, com entrada livre.

domingo, 6 de maio de 2007

Exposiçã colectiva na Galeria Magenta




Desde o passado sábado às 18 horas e até final do corrente mês de Maio, está patente ao público uma exposição colectiva do nosso Amigo e Colaborador FERNANDO CAMPOS, Aurora Bôto e Manuela Matos na Galeria Magenta, no piso inferior da Esplanada Silva Guimarães, Figueira da Foz.

Pausa para respirar


Domingo à tarde, cerca das 16H30 passei perto da Praça Nova, na Figueira.
Como fiquei com dificuldade em respirar, fui apanhar ar para o Cabedelo. Aproveitei, fiz uma pausa e tirei uma fotografia...
E pensei: “realmente, é um facto que a política em Portugal tem-se arrastado pela acusação fácil, pela denúncia demagógica... Num País claramente desanimado, o pior que lhe poderá acontecer é isto mesmo: o espectáculo dos políticos no que este tem tido de mais indecoroso, demagógico e obsceno...”
Onde é que já ouvi isto?

“ Recordar é viver” ( anos 60, 70, 80 e 90)



Numa realização de Aldina Matias, o Núcleo Jovem da Cova e Gala realizou ontem à noite, pelas 22 horas, um espectáculo de variedades no clube Mocidade Covense tendo como intenção a angariação de fundos para a comissão de festas de 2007.

A GRANDE MARCHA DOS PATÉTICOS

Centro Social da Cova e Gala inaugurou um novo Parque Infantil

O Centro Social da Cova e Gala valorizou a valência Creche e Jardim de Infância da Morraceira, com um novo Parque Infantil.O equipamento, que custou 24 mil euros, foi uma oferta de uma empresa da nossa cidade.

sexta-feira, 4 de maio de 2007

Se Mendes conseguir atirar Carmona borda fora ....


«Dizem que o dr. Santana Lopes se vai candidatar a Lisboa. Espero que sim e espero que ganhe. A Figueira da Foz tem recuperado lentamente ( este ano voltarei lá) e agradecia que não a incomodassem.»

{Filipe Nunes Vicente, no Mar Salgado.}

O FALA BARATO TEM 1 ANO






Com a publicação da edição de Maio, acabada de chegar às bancas, O FALA BARATO, o jornal da Cova-Gala, atingiu 1 ano de existência.

Pelo facto as nossas felicitações.

X&Q16

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa


“Até que ponto está ameaçada a liberdade de imprensa em Portugal?
É ela actualmente uma realidade ou não passa de um preceito inscrito na Constituição?”


Algumas opiniões sobre estas questões podem ser lidas aqui.

UMA ESQUERDA " À ANTIGA PORTUGUESA"

terça-feira, 1 de maio de 2007

Agostinho da Conceição Saboga, uma vida clandestina


Agostinho Saboga viveu entre 1909 e 1971. Nasceu nos Olivais, Lisboa, em 21 de Fevereiro.
Operário vidreiro desde os nove anos de idade, viveu na Figueira da Foz, onde trabalhou na Fábrica da Fontela.
Mais tarde, foi viver para a Marinha Grande onde, em 18 de Janeiro de 1936, participou activamente na Revolta da Marinha Grande. Foi preso pela primeira vez nesta cidade em 1947, onde fez parte do célebre processo dos 108, tendo sido libertado em 1948.
Volta a ser preso no início de 1949, na Marinha Grande, tendo sido enviado para a prisão de Caxias e condenado politicamente a dois anos de prisão.
No ano de 1955 volta à clandestinidade com a companheira e a filha mais nova, onde ficou à sua responsabilidade operar uma tipografia clandestina. É preso perto do Porto, em São Mamede Infesta, em Dezembro de 1958, tendo cumprido uma pena de nove anos. A prisão deveu-se a uma denúncia de um funcionário do partido aquando da sua prisão em Novembro. Aí, é transferido para a Prisão de Caxias, onde aguardou julgamento, que acontece no Porto em Outubro de 1959. É enviado para a prisão de Paços de Ferreira, onde fica pouco tempo devido à fuga de quatro presos políticos. Como represália é transferido na véspera de Natal para o Forte de Peniche, prisão de alta segurança. Aquando da sua chegada ao Forte de Peniche já estava sendo preparada a famosa Fuga dos 10, de onde também fugiu o carismático líder comunista Álvaro Cunhal.
Agostinho Saboga nunca pôde tentar a fuga com os seus companheiros de luta por sofrer de uma úlcera nervosa. No entanto, após a Fuga dos 10 é acusado pelo guarda prisional de ter sido ele a anestesiá-lo permitindo a fuga dos seus companheiros, o que lhe valeu dois meses no segredo, incomunicável.
Em 1967, estando debilitado por anos de tortura na prisão é posto em liberdade condicional, tendo ainda partilhado os seus últimos quatro anos de vida com a família, na Figueira da Foz.
Agostinho Saboga totalizou catorze anos de prisão e décadas de luta pela liberdade na clandestinidade.

O sonho está quase...


Complexo Desportivo do Cabedelo
Arbitro: Idílio Correio

Cova-Gala: Pedro Duarte, João Carlos, João Manuel, André, João Pedro, Paulito, Carlos Daniel, Zé Pedro, Fredy, Carlitos, Ruben e Rui
Treinadores: João Camarão e Rui Camarão
Tourizense: João, Rafael, Miguel, Nuno, João Paulo, Dário (cap.), Bruno, Henrique, Joel, Mendes, Rafael e Rodrigo Pais
Treinador: Russo

Resultado ao intervalo: 0 – 0 / Resultado final 4 – O
Golos: Carlos Daniel ( 48 e 62m), Fredy ( 52m) e Zé Pedro ( 55m)

X&Q41