.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Fogo em Quiaos...

Deflagrou pelas 15 horas um incêndio em Quiaios.
Via Figueira TV
De acordo com a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), pelas 16:30, o combate às chamas mobilizava 235 operacionais, apoiados por 58 viaturas, além dos 11 meios aéreos.
Via Diário de Notícias

Porque um concelho limpo, com a colaboração de todos, é um direito seu e um dever da autarquia e da população, fica uma sugestão à câmara municipal da Figueira da Foz: a aquisição de um rebanho de ovelhas e cabras...

Pensem, pelo menos um pouco...

Imagem sacada daqui
Esta imagem de campanha quer impressionar...
A meu ver, pretende transmitir algo para a mente e a ideia dos figueirenses, que o lirismo serôdio e acéfalo, da maioria deles, aceita sem pestanejar.
De harmonia com a tal ideia dominante, na Figueira e no Pais, existe um cenário democrático, de convívio fácil, aberto e fraterno, entre eleitores e eleitos. 
Isto é, na representação política existe um vínculo directo entre eleitores e eleitos. 
Porém, em rigor, esse vínculo, na Figueira, não é - aliás,  nunca foi - directo, palpável e, muito menos, objectivo.
Embora, para alguns, pareça, o vínculo entre eleitores e eleitos, em especial neste 4 anos de maioria absoluta de João Albino Ataíde, foi sempre mediado pela força - fosse ela a bruta. Fosse a verbal.
Também, é certo, por algum consenso - esse obtido, pela adesão incondicional e interesseira de alguns (poucos...) ou  pela alienação da maioria
Observem a gestão destes 4 de maioria absoluta de Joaõa Albino Ataíde, nos últimos 4 anos e digam, no momento próprio, de sua justiça...

Nos 8 anos passados, para este candidato, o enterro não foi o único compromisso social inadiável?..

Imagem sacada daqui
"FIGUEIRA O NOSSO COMPROMISSO"!
Será que ele quer dizer que o seu compromisso solene é, apenas, com a Figueira? 
Será que ele quer dizer, que devemos remar todos no mesmo sentido para que a Figueira reencontre novamente o caminho, 8 anos adiado (em grande parte por culpa dele), do sucesso?
Para resumir, digo que isto me preocupa. 
Lembra-me outro tempo...
O tempo da homilia salazarenta e do caminho único...
De União Nacional!..

"Vampiros", uma música de Zeca Afonso, traço simples, sublinhado do que acontece como acontece....

Na Figueira, quase 246 anos depois do seu nascimento, continua a ser oportuno recordar Manuel Fernandes Tomás, "O Patriarca da Liberdade" e da consciência cívica...

Hoje, na sua habitual crónica das segundas-feiras no jornal AS BEIRAS, Teotónio Cavaco, deputado municipal do PSD, fala de Manuel Fernandes Tomaz.


"A morte de Manuel Fernandes Tomaz, a 19 de novembro de 1822, impediu-o de continuar a sua luta em prol de um Portugal mais justo, mais livre, mais elevado, mas também o preservou de assistir à incapacidade dos seus contemporâneos em aplicar as bases da Declaração dos Direitos do Homem, fundamento principal da “sua” Constituição de 1822. Manuel Fernandes Tomaz é reconhecido como o honrado e austero liberal que libertou o nosso País do jugo estrangeiro, liderando uma revolução “que se fez por aclamação, porque ninguém a ela naquele tempo se opôs e foi universalmente recebida e festejada como a restauradora da pública felicidade”, de acordo com José Liberato Freire de Carvalho, e iniciando, com a Constituição de 1822, “a organização jurídica da democracia”, segundo Joaquim de Carvalho. Quase 195 anos após a sua morte, será desapropriado ou demagógico chamar-lhe “o mais ilustre de todos os fi gueirenses”? Nós, como sociedade democrática - a qual está, assim, por imperativo ideológico, baseada em valores (como o da tolerância, da cooperação, do compromisso, por exemplo, conforme nos mostrou Fernandes Tomaz) -, todos juntos, não conseguiremos trabalhar com o intuito de, em 2020, por ocasião do duplo centenário da Revolução-mãe, centrarmos na Figueira da Foz, terra natal de Manuel Fernandes Tomaz, as comemorações nacionais desta épica efeméride?"

"Conseguiremos?", é a pergunta de Teotónio Cavaco.
Pois, eu não sei e tenho muitas dúvidas.
Entretanto, há muita trabalho pela frente.
A Figueira é o berço do Patriarca da Liberdade e uma Terra aberta e disponível para a democracia. 
Contudo, isto,  da democracia,  tem muito que se lhe diga.
Quase 246 anos depois do seu nascimento, como entender e aceitar que tivessem sido impostas e realizadas, por um executivo camarário PS, com maioria absoluta, tendo como presidente de Câmara o Dr. João Ataíde, reuniões camarárias à porta fechada?..
Ele há males que vêm por bem e bens que vêm por mal. 
Um destes é a maioria absoluta...Tenham juízo, portanto, no próximo dia 1 de outubro...

Por obra e graça do senhor que ocupa o cargo de presidente da câmara de uma cidade com tradições democráticas e aos vereadores que aprovaram a novidade, pós 25 de Abril de 1974, recordo que na Figueira a primeira reunião de Câmara, em cada mês, ficou vedada à presença de público e imprensa.
Lembro ao eleitorado figueirenses que quem se deixa chicotear, merece-o...
Noto, com preocupação,  que na Figueira a Liberdade foi ameaçada e a cidade de Manuel Fernandes Tomaz, PATRIARCA DA LIBERDADE,o mais ilustre de todos os figueirenses, não soube  lutar por Ela. Na minha opinião, a começar pela maioria dos eleitos nas últimas eleições. O que não me admira, pois “A QUALIDADE DOS NOSSOS POLÍTICOS É O REFLEXO DO PADRÃO ÉTICO DOS ELEITORES”.
Recordar Manuel Fernandes Thomaz, um figueirense que «fez à Pátria mui relevantes serviços, e morreu pobre» é uma obrigação de todos nós.
Porém, a meu ver, não deve ser apenas no dia 24 de agosto de cada ano: hoje e sempre, "...vale a pena celebrar a liberdade, relembrar a biografia deste figueirense ímpar da História, a dimensão do corajoso e impoluto lutador pela liberdade, um homem livre, honrado e de bons costumes. O seu exemplo persiste e serve de referência ..." [palavras proferidas por José Guedes Correia. Jornal O Figueirense, 27/08/2010, p. 14]

A Figueira é uma terra cruel.
Foi preciso morrer na miséria e na amargura para, postumamente, reconhecerem o devido valor a Manuel Fernandes Tomaz...

domingo, 30 de julho de 2017

Entre as Lagoas das Braças e da Vela


Digam o que disserem, a ideia de que isto que está patente na foto, não envolve perigo, neste caso, não chega sequer a ser ideia...

Recordar a conviver, é caminhar acompanhado de volta ao curso de um rio que secou...


Todos nós, vivemos com as nossas memórias e não as podemos apagar! 
Por um lado, há umas que não queremos de todo apagar, por outro existem umas outras que não conseguimos afastá-las de nós. Há que conviver saudavelmente com todas elas...
Fazem parte integral de nós!
Ontem à noite, o tempo voltou para trás, pelo menos, 34 anos...
Gostei.
As fotos são do Manuel Correia. Podem ser vistas todas aqui.

Mais do mesmo...


MUDAR JÁ, O QUÊ?
Tenreiro, com a sua candidatura política não vai mudar nada na vida da Figueira.
É mais um que pensa que uma candidatura política pode mudar é a sua vida.

No que diz respeito ao caso da mudança de nomes na lista do PSD à câmara da Figueira da Foz, pouco já há a dizer. 
Mas, algo há a reflectir.
A coisa foi estranha. 
Ponto final. 
O candidato Tenreiro, já estava armado em senhor presidente da Câmara Municipal João Ataíde.
Abdicou dessa condição, não por análise e determinação da sua pessoa, mas por imposição e determinação do partido político pelo qual vai concorrer
Há diferença? 
Há. 
Como veremos no futuro breve.
A cópia não me parece pirata. 
Parece-me copiada do disco original!..

Pela imensa saudade do Paredes. Pela extraordinária música. Por nós. Bom dia...



Que a música de Carlos Paredes, nesta manhã de domingo, ajude a acontecer um dia que mereça ser cantado e celebrado. 
Que faça renascer  a alegria. 
Que colabore no ressuscitar das gentes e da terra.
Que haja  agitação nas águas do mar.
Que se perceba que a  Liberdade nunca  está definivamente conquistada e que é um processo contínuo.
E, quem pensar o contrário, está profundamente  enganado.

sábado, 29 de julho de 2017

Os bastidores da decadência politica local, nos partidos do arco do poder...

António Tavares,
o estratega maquiavélico
O ANC-Caralhete News apurou que na equação da lista do PS os Monteiristas não querem que o Tiago Castelo Branco faça parte desta em lugar algum.
Estão a tentar impor  Mafalda Azenha mulher do Mário Paiva (ex-presidente da JS).
O agora Chefe de Gabinete, Castelo Branco, não tem apoio de nenhuma das sensibilidades do Partido. Todos o consideram uma raposa solitária, subserviente ao Presidente e, sobretudo, ao poder, parecendo o mordomo da série inglesa Downton Abbey.
O quarto lugar está assegurado a Nuno Gonçalves (conhecido por Cid de Montemor).
O nome de Nuno Cid, não sofre qualquer contestatação , por pertencer à mesma "congregação discreta de fé" (*) do Presidente e de outros elementos ligados ao PS e ao PSD.
Actualmente é administrador da empresa municipal Figueira Domus. A sua nomeação para este lugar foi pacífica, ainda que no currículo tenha apenas como experiência a de colaborador da empresa Quadromor, pertencente ao sogro e em processo de insolvência. Nesta empresa trabalhou também outro montemorense - o actual adjunto do Presidente - José Fernando, que está de saida para a Fundação Bissaya Barreto (coisas da "congregação discreta de fé -  Fernandes Tomaz) (*).
A não inclusão na lista  do actual Chefe de Gabinete, abre uma dificuldade a Ataíde, que precisa de mais um fiel seguidor nos primeiros cinco lugares. O edil rejeita a possibilidade da entrada da Mafalda Azenha para quinto lugar, nem que tenha que "cruxificar" o sexto lugar atribuido a uma crente da "congregaçao discreta de fé" - Marina Gomes da Silva, que nas últimas eleições já ocupou o sexto da lista.
Castelo Branco, não tem apoio de
nenhuma das sensibilidades do Partido
.
Actualmente, é advogada da empresa municipal Figueira Domus.
Contudo, os monteiristas não aceitam o sexto lugar para a Mafalda e exigem o quinto.
Nisto tudo, não podemos esquecer as eleicões internas para a concelhia do PS, que se vão realizar até final do ano.
Monteiro é candidato, porque quer ser candidato à Câmara daqui a quatro anos.
A ANC-Caralhete News, também apurou que Ataíde, por sugestão de Tavares (estratega maquiavélico) apresentou como última proposta, para ocupar o quinto lugar, o nome de Alexandre Nunes.
Quem é?
É o actual director da Acção Social  e Educação da Câmara, quem tem tabalhado com o Vereador António Tavares.
Alexandre Nunes, é psicólogo, oriundo de Coimbra, pertence aos quadros da autarquia e é militante do PS, em Coimbra: é discreto e leal ao poder, o que dá segurança a Ataíde e possibilita controlar os monteiristas.
E vão assim os bastidores da decadência politica local, nos partidos do arco do poder: de um lado chove. No outro troveja.

(*) - ver "Segredos da M3açonaria Portuguesa", do autor António Jose Vilela.

Pobre Aldeia!..

Não há tragédia maior do que tentar sobreviver à própria miséria.

E se a lista do PS for esta?..

1. João Ataíde.
2. Carlos Monteiro.
3. Ana Carvalho.
4. Tiago Castelo Branco (ou Nuno Gonçalves).
5. Nuno Gonçalves (ou Tiago Castelo Branco).


Nota de rodapé.
Estou no Cabedelo, onde uma prancha de surf é uma prancha de surf. 
Não é uma viola. Muito menos, um skate ou um taco de golf.

O que pode uma máscara!..

Cá, não obstante a retórica sobre desafios e horizontes, o futuro vai continuar a ser mais do mesmo: "passados recauchutados"
Mais tarde, ou mais cedo, terá como consequência a falência ecológica da espécie autóctone. 
Passará por aí a salvação política de alguns...
O natal, é quando alguém quiser. 
Não há espírito, como o espírito natalício...
Que subsista a ilusão. 
Amores perfeitos, são flores. 

O povo é o motivo fundamental e a condição da democracia. 
Porém, o povo (a síntese da comunidade imaginada em juízo e ordem), não existe. 
O que existe é um concreto repelente, a multidão em rebanho. 
Umas vezes, sob a forma de procissão largada na rua. Outras vezes, sob a forma de turba camuflada em cerimónias de chá canasta, perante o olhar observador e atento das senhoras, e conversas de salão...
Não é por acaso, nada acontece por acaso, que no jogo chamado democracia, o voto expresso obriga a uma cruz!..

A tentativa fracassada da candidatura de Carlos Tenreiro...

Mais uma vez acertámos...  
O que temos acertado tem sido obtido através de esforço. 
É um risco, dir-me-ão: todas as previsões podem falhar! 
Mas, algumas, não podem.
Era esta a lista de Carlos Tenreiro até quarta-feira à noite, conforme divulgámos na manhã de quinta.
1- Carlos Tenreiro
2- Miguel Babo
3- Graça Pinto
4- Ricardo Silva
5- Paula Carrinho
6- Manuel Domingues
7- Membro a indicar pela JSD

Como dizia  Alfredo Mendez, "todo es real, pero nada es verdadero"
Depois da noite atribulada de quarta para quinta-feira, Ana Oliveira, deputada da Nação, membro do Conselho Nacional do PSD e deputada municipal na  Figueira da Foz, de "esquecida" passou a número 3 na lista para a Câmara, que ficou ficou assim
1- Carlos Tenreiro
2- Miguel Babo
3- Ana Oliveira
4- Ricardo Silva
O que impossibiltou a sua apresentação, tal como está escrito na peça inserta na edição de hoje do jornal AS BEIRAS, foi a resistência da concelhia social democrata.
Não foi a "a divulgação "pública" prévia num blog"!

Quem conhece o jogo político, sabe que os  anjinhos ou os santos, morrem nas cascas... 
Quem aceita "jogar", sabe que nenhuma fonte é bacteriologicamente pura... 
Contudo, o segredo da criatividade, é saber como esconder as fontes. 
Como já deu para perceber OUTRA MARGEM tem fontes em vários quadrantes políticos.
E, o essencial, mais uma vez, é que aquilo que, por antecipação, foi tornado público e era verdade, até o evoluir dos desenvolvimentos políticos no interior do PSD/Figueira, obrigar a ter de ser descartável, por Carlos Tenreiro não ter tido condições políticas para fazer vingar as suas ideias... 
Se isso causou azia, deu  jeito, ou favoreceu alguém, não são contas do rosário deste espaço, onde a opinião é responsável, verdadeira e independente... 

Lamentável, isso sim, é a forma como se faz política na Figueira... 
E não me estou a referir a esta ou aquela candidatura em especial... 
Ao tornar público estas manobras de bastidores, como temos tornado outras noutros partidos,  o único objectivo que tenho é tornar transparente a miséria que é o mundo da política figueirinhas... 
Se preferem e querem matar o mensageiro, força, tentem... 
Já ando a resistir há 43 anos.  Desde a década de 70 do século passado, no Barca Nova e no Linha do Oeste.
Começo a acreditar que devo descender dos paquidermes... 

"Fait divers", infelizmente, começa a ser a candidatura do Carlos Tenreiro: anunciar a divulgação de uma lista, com antecedência de vários dias, e no dia ter ZERO (além do que já se sabia) para apresentar foi uma tentativa fracassada... 
E oxalá me engane, mas uma  tentativa fracassada costuma ser o primeiro passo para o fracasso total. 
No dia 1 de outubro próximo, muita gente vai meditar se vale a pena votar  útil em inúteis fingidos de úteis?
Quem avisa, amigo é...

sexta-feira, 28 de julho de 2017

As mulheres e a política na Figueira...



Não sei, mas gostava de saber, quantos tipos de mulher existem. 
Sei  que existem alguns. 
Alguns deles com variações ligeiras. 
E sei que, ao longo da vida, o tipo de mulher que mais tenho encontrado,  é a-mulher-que-gosta-muito-muito-muito-muito-muito-de-complicar
Longe de ser um defeito, é uma virtude. 
Não sei é se há remédio para tanta virtude.
Quando falo de remédio, obviamente, que não estou a referir-me à paciência que tenho tido...

Parece que não tem a nada a ver, mas tem...
Pergunto-me:
O senhor Carlos Tenreiro é equivalente ao senhor João Ataíde? 
Não há mais nomes a considerar nas próximas autárquicas na Figueira? 
Há. 
Mas, para os figueirinhas é como se não houvesse. 
A política na Figueira é isto: a redução.
O que consubstancia a tragédia em que vivemos mergulhados há dezenas de anos na Figueira.

Votar "útil" sempre, também cansa...

No contexto do que, habitualmente, se chama democracia, o princípio da representação política é simples. 
O voto, é o modo pelo qual o representado constitui o seu representante, alguém que está numa lista (embora já existam algumas excepções...) de uma organização chamada partido político. 
Por via do voto, o representante representa o representado. O representado é representado pelo representante. 
Até aqui tudo bem. O problema é que na distribuição de mandatos o contingente dos abstencionistas, o conjunto daqueles que por qualquer motivo não endossaram uma procuração política a um representante, não é tido em conta. 
A meu ver, está mal. 
A abstenção devia ser considerada como qualquer outro concorrente e entrar no cálculo dos quocientes a partir dos quais, segundo a regra d'Hondt, é feito o rateio dos mandatos submetidos a sufrágio. 
Acaso tal fosse feito conseguir-se-iam dois objectivos. 
Por um lado, evitava-se que os senhores políticos se presumissem representantes de quem não lhes outorgou qualquer representação. 
Por outro lado, se não fossem atribuídos os mandatos da abstenção, seria diminuído o número de políticos, o que permitiria depurar a fauna. 
Se não pela qualidade, pelo menos pela quantidade.
Já me estou a ver, no dia 1 de outubro próximo: olho para os cartazes e fico a pensar. 
Pode o voto ser útil em inúteis fingidos úteis?

Carlos Tenreiro, mudou já: a lista!

Cito José Luís de Sousa:
"A candidatura autárquica do PSD da Figueira da Foz anunciou, para a noite de quinta-feira, (há poucas horas atrás) a apresentação da lista de vereadores candidatos as eleiçõeses de Outubro. Só que... não foi apresentada lista nenhuma (parece que não ficou pronta a tempo)! Anunciar uma coisa e fazer outra... ou prometer e não cumprir... não será assim a modos mais daquilo a que todos estamos habituados na politicazinha portuguesa??? Antonio Agostinho... esta não antecipaste tu!" 
José Luís de Sousa, tu e os leitores vão ver. 
A não ser que o candidato Carlos Tenreiro me queira contrariar, se isto não vai ficar assim, pelo menos, até ao até ao 4º lugar: 
1- Carlos Tenreiro
2- Miguel Babo
3- Ana Oliveira
4- Ricardo Silva
Para a AM, a lider será a Dra. Margarida Fontoura. 
Isto, depois de muitas jogadas de bastidores e negociação, golpes de rins, jogos de cintura, estados coléricos, frustações, deseperos, destemperos, etc. etc, etc. etc...

Mais do mesmo, nestas ocasiões..... 
Resumindo e concluindo: não se discutem programas, ideias, nada de substancial para a Figueira. Dentro dos partidos do arco do poder, o importante é medir as forças para derrubar o outro, numa competição, que não sei onde nos levará. A desconfiança, na política figueirense, está instalada há muito e é para durar.

A lista da candidatura de Carlos Tenreiro esteve pronta, pelo menos duas vezes.
Isto é: houve, pelo menos, duas listas
A de Carlos Tenreiro, que ele não conseguiu impor ao PSD; e a que ele foi obrigado a negociar... Só que, à última hora, deve ter tido a recusa de alguém e não teve tempo para recompor as coisas. Na tarde de ontem, estava tudo definido até ao quinto lugar...

Entretanto, o processo vai continuar a evoluir...
Para já, a candidatura de Carlos Tenreiro, deu um tiro no pé...
Carlos Tenreiro estava deslumbrado com a lua. E, ingenuamente, pensou que tinha a (sua) lua para mostrar.
E tentou vir mostrar a (sua)  lua.
Não conseguiu. E, ontem à noite, resolveu escondê-la.

Ontem, a lua foi escondida.
Carlos Tenreiro, tem pouco tempo. 
Vai ter de mostrar  a lua.
Não a sua, mas a face da lua que lhe é possível...
Por vezes, o que é importante, não se prevê. Mau sinal para uma candidatura à Cãmara Municipal da Figueira da Foz, que quer, pelo menos, parecer credível.
Nunca esquecer: algo sempre acontece, na vida e na política, quando se estica a corda!

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Autárquicas 2017: lista PSD à Câmara Municipal da Figueira da Foz

Ana Oliveira, deputada da Nação, membro do Conselho Nacional do PSD e deputada municipal na  Figueira da Foz, de "esquecida" a número 3 na lista para a Câmara!..
O antes:
1- Carlos Tenreiro 
2- Miguel Babo 
3- Graça Pinto 
4- Ricardo Silva 
5- Paula Carrinho

Versão final, depois de uma noite longa e "atribulada":
1- Carlos Tenreiro
2- Miguel Babo
3- Ana Oliveira
4- Ricardo Silva
5- ????????????


Via ANC-Caralhete News

Porque o racismo pode começar, por exemplo, quando aparece uma nuvem negra no céu e as pessoas, com medo, recolhem a roupa...

Dinâmica...

Não esqueçam...
Hoje, pelas 21 horas é a apresentação da candidatura Mudar Já

MUDAR JÁ o quê?..
Para já, parece que vai mudar a LISTA
Que me lembre nunca uma candidatura autárquica na Figueira criou, tão cedo, tanta dinâmica!.. 

O sucesso pode ser conseguido através da ruptura. 
Nada é estático. 
A mudança, é sempre positiva...

Sossegai...

A Figueira é a Figueira. 
Não é um caso para levar muito a sério. 
Uma candidatura do arco do poder  (PS ou do PSD) à Câmara, também não é um caso para levar muito a sério.
Isso, seria uma autêntica desgraça. 
Quando os gentios andam mergulhados em lama convencidos de que tal faz parte de um tratamento de beleza, tudo bem. 
Aguentam porque querem ficar mais bonitos. 
Agora, quando os gentios andam mergulhados em lama e percebem que estão mesmo num lamaçal, num charco, sem patos, sem gansos, sem cisnes, sem batráquios, sem vegetação aquífera ou canas, isso sim, é angustiante. 
E desta situação, por tendência, existem apenas duas saídas:  o suicídio ou a revolução. 
Nenhuma delas, diga-se de passagem, é boa opção...

Para os aprendizes de políticos há dias assim: difíceis...



Dias em que  apetece uma música romântica.  
Oferecer um vídeo é um duplo acto de amor: amor a quem se oferece e amor ao vídeo. 
E nunca esquecer a indispensável dedicatória. 
É sempre um acto de amor. Datado.

Forum Civico Fig Foz 2017: "página que começou por pública passou a privada!.. Agora a suspensão!..

Imagem sacada daqui
"Chegámos a um outro tempo, onde o debate e a amplificação das ideias se encontram num outro patamar, numa outra dimensão.
Por aqui, no Fórum Cívico 2017, entende-se que deverá ser um tempo de interregno. 
Voltaremos, mais tarde, para o acolhimento da pluralidade das opiniões e do contraditório civilizado, procurando dar corpo à discussão saudável dos assuntos que interessam ao desenvolvimento e às gentes do Concelho da Figueira da Foz.
Assim e até lá esta página ficará suspensa.
Um até breve…
Nota: sendo esta a última postagem, aproveitamos para comunicar que vamos organizar no dia 5 de Setembro um evento com a temática da transparência municipal, a realizar num local icónico da cidade, sobre o qual oportunamente será dado conhecimento."

Nota de rodapé.
"Chegámos a um outro tempo..."
Para mim, ter tempo, por si só, é uma riqueza inestimável.

Em exclusivo ANC-Caralhete News: esta era a "fortíssima" lista de Carlos Tenreiro...

1- Carlos Tenreiro
2- Miguel Babo
3- Graça Pinto
4- Ricardo Silva
5- Paula Carrinho
6- Manuel Domingues
7- Membro a indicar pela JSD

Como dizia  Alfredo Mendez, "todo es real, pero nada es verdadero"
E esta lista era verdade até ontem à noite.
Era a verdade de Carlos Tenreiro, até a noite passada...
Vamos ver se continua a ser verdade, logo mais à noite...
Não sei se Carlos Tenreiro fuma. Mas se fumasse e fumasse Malboro e não enjoasse no mar, acredito que poderia ser um autêntico matador de tubarões.
Como não sei, fico com as minhas dúvidas... 

Boa noite

quarta-feira, 26 de julho de 2017

A realidade é um estado de consciência causado pela falta de alguma coisa: apesar do papel do governo, “este foi um processo feito nos bastidores da Figueira"...

Com 10 votos a favor (5 PSD, 4 PS e 1 CDU), duas abstenções (PS) e um contra, (PS) foi ontem à noite aprovada, na Assembleia Extraordinária de Freguesia de Buarcos e São Julião, a proposta que tem por base a petição pública «Por Buarcos e São Julião com Freguesias constituídas por órgãos autárquicos e territórios distintos e autónomos».
A petição, que tem como primeiro subscritor Pedro Rodrigues Jorge, foi constituída por 109 folhas e 1605 subscritores.


Via Figueira na Hora

A verdade é como o azeite, meu caro Rui Torres...

"Três deputados do PSD corrigiram, ontem, os serviços da Assembleia da República, que os dão como tendo passado as reuniões plenárias da última sessão legislativa em silêncio.
A social-democrata Isaura Pedro, também candidata à Câmara de Nelas, assegurou que interveio duas vezes, entre setembro de 2016 e julho de 2017, e os dois colegas de bancada, Ana Oliveira e José António Silva fizeram saber que falaram uma vez cada em plenário.
Segundo os dados da actividade parlamentar dos deputados, disponibilizadas na Internet e noticiados anteontem pelo JN, não há qualquer registo de discursos, perguntas ou interpelações nas 198 sessões do plenário. Contudo, no caso de Isaura Pedro, eleita por Viseu, ocorreram duas intervenções, não registadas no site. Fonte do grupo parlamentar do PSD adiantou ao JN que a deputada fez-se ouvir uma primeira vez a 23 de junho, num debate sobre a assistência parental ao parto, e, de novo, a 6 de julho, quando se discutiram os direitos das pessoas doentes em fim de vida.
No caso de Ana Oliveira, eleita por Coimbra e no Parlamento apenas desde abril, a intervenção deu-se a 9 de julho de 2017, quanto ao cheque-formação, proposto pelo CDS. 
José António Silva, de Leiria, falou a 1 de março, aquando da discussão da criação de um Dia Nacional da Anemia.
A mesma fonte da bancada laranja confirmou que estava correcta a informação da Assembleia da República sobre o silêncio de outros deputados do PSD: José Matos Rosa, José Pedro Aguiar-Branco, Paula Teixeira da Cruz, Pedro Pinto e Rui Silva. O JN tentou obter uma explicação do Parlamento para a inexistência das informações quantos aos três deputados, mas até ao fecho de edição não obteve respostas."

Uma lição improvável!..

Viva o Partido Comunista Português!
Volta e meia somos agradavelmente surpreendidos com algo improvável...
"Os comunistas querem voltar a debater e votar três pontos da reforma florestal, depois de uma madrugada parlamentar intensa. 
Transferir terras sem dono para banco de terras é um deles."
Se não fosse o PCP a defender a propriedade privada, o que seria deste país?..

Cabedelo, ponto da situação: ubiquidade, ambiguidade ou caos?..

O arquitecto Hipólito Bettencourt veio à Gala apresentar a solução A para a praia do Cabedelo. Não explicou porque razão abandonou a solução B, que poupava a destruição da ESCOLA de surf mais antiga e o CAFÉ mais recente. 
Que conceito de reabilitação é este que atenta contra a capacidade empreendedora da COMUNIDADE que ao longo das últimas décadas tem construído aquele lugar?

Via SOS CABEDELO


Nota de rodapé.

Castelos no ar no Cabedelo?.. 
Talvez seja o que vai restar depois deste espalhafato todo! 
Nem o sonho! Apenas castelos no ar, que os elementos acabarão por destruir. 
Depois, deixará de haver lugar sequer ao sonho. 
Contudo, os donos do estado de apatia a que isto chegou continuam ufanos! 
Cuidado, que ainda pode vir ainda a ser pior!.. 
E, entretanto,  neste medo atávico em que a Figueira vive,  Ataíde vai levando a água ao seu moinho. (Estive para ter substituído a palavra moinho por caneco, mas tive receio de ser mal interpretado!)

E Cantanhede aqui tão perto...

O concelho de Cantanhede tem a garantia de investimento de cerca de 110 milhões de euros por parte de várias empresas nacionais e internacionais nos próximos cinco anos. 
O anúncio foi feito ontem, por João Pais de Moura, na sessão solene comemorativa do feriado municipal. O maior investimento, cerca de 80 milhões de euros, será feito por uma por uma empresa de fundos canadianos que se dedica à produção de medicamentos através de plantas, referiu na oportunidade o presidente da Câmara Municipal de Cantanhede. 
“Sempre entendi que quem exerce funções autárquicas tem que ter na primeira linha das suas preocupações a sustentabilidade das políticas, procurando garantir que perdurem e que tenham um efeito de alavancagem para outras ações tendentes ao reforço da coesão social”, disse o autarca que está a terminar o último mandato à frente da CMC. 
Em declarações ao jornal AS BEIRAS, João Pais de Moura afirmou que sai “descansado” numa altura em que o concelho está “mais vivo que nunca”. O investimento previsto  levará à “criação de dezenas largas de empregos diretos”, lembrou, dando os exemplos de empresas como a Fapricela, “o maior empregador do concelho”, ou a Maçarico que está a criar “um complexo agroindustrial em Cantanhede”. “A CMC só pode estar ao lado destes empresários”, garantiu, sublinhando que “apesar da adversidade” o município é “um exemplo para a região e para o país”
Maia Gomes, presidente da Assembleia Municipal, salientou que nas últimas duas décadas Cantanhede se assumiu “como um dos concelhos mais dinâmicos do país, honrando as suas raízes” mas adquirindo uma “nova identidade”, baseada no “progresso e desenvolvimento”

Nota de rodapé.
"Olha em redor, poisa os teus olhos! O que vês?
O Tédio, o Tédio, oh sobretudo o Tédio! O mês
Em que estamos, igual ao mês passado e ao que há-de
Vir. Ó dios, Ambições, faltas de Honra, Vaidade,...
Quantos são, hoje! Horror! A lembrança das datas...
("Só", António Nobre, in "A Vida")

E na Figueira do tio ´taíde!
Deixem lá... É quarta-feira...

Nos dias que passam, falar em qualidade do poder local é um destempero de juízo... Há motivos razoáveis para duvidar do seu estado de conservação...

Para que ninguém falhe, nomeadamente os incondicionais, fica o convite...

terça-feira, 25 de julho de 2017

Desabafar sobre os políticos é um egoísmo saudável, que não me pesa na consciência...

Um dos factos que anima, desmesuradamente, o meu dia a dia é a ingenuidade dessa mole imensa de gentios, como eu, chamada povo figueirense. 
No "nosso" julgamento, todos os executivos são maus e expectamos, esperançados, que o próximo seja melhor. 

Nunca é!..
Pelo menos, passado algum tempo depois da eleição. 
Mas a ilusão, estupidamente persiste, concedendo hipótese ao actual jogo da perfídia, da adulação e do engano, que se está a jogar, neste preciso momento nos bastidores da baixa política figueirense.

Os desejos, em política, como aliás em tudo,  são horizontes de definição estranha. 
Tão estranha, que cada um tem os seus desejos. 
Por exemplo, os senhores Carlos Tenreiro, António Durão e Miguel Mattos Chaves,  foram assomados pelo desiderato de poderem ser o próximo senhor presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz. 
E o actual senhor presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, padece da vontade de arribar a ser o futuro senhor presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz. 

Por ora, o que nos protege destes todos, é apenas o futuro. 
Que, valha-nos, ainda não acontece por antecipação.

Apresentar já?..

Na próxima 5ª. Feira, às 21.00 horas, na Assembleia Figueirense, tem lugar a Apresentação da Candidatura de Carlos Tenreiro às Eleições Autárquicas 2017.
Nessa altura, segundo a anunciado pelo candidato, "serão conhecidos os nomes do Candidato à Presidência da Assembleia Municipal e dos Vereadores, numa equipa que se apresenta como uma verdadeira alternativa, composta por verdadeiros figueirenses decididos e empenhados em mudar o rumo dos acontecimentos da nossa terra, de forma a recolocá-la no patamar onde merece estar."
É nos momentos conturbados e enérgicos, em que a sede de poder e o desejo estão ao rubro, que se vê a lucidez de um líder. 
Perder a cabeça, é uma hipótese revolucionária...
Não esqueçam o essencial: pior que a candidatura do Ataíde (onde também existem problemas com nomes...), é a certeza que ele pode ser eleito.

Separação de Buarcos e S. Julião vai ser hoje votada em Assembleia de Freguesia

Hoje, pelas 21 horas, a Assembleia de Freguesia de Buarcos e São Julião reúne-se no Centro de Artes e Espectáculos, em sessão extraordinária, destinada a votar a proposta de separação de Buarcos e São Julião, freguesias fundidas em 2013, no âmbito da reorganização administrativa, dando origem a uma mega freguesia. 
A proposta partiu de um movimento de cidadãos, que reuniu 1.600 assinaturas. O processo da petição popular iniciou-se em maio do ano passado e incluiu, além da recolha de assinaturas, em papel e através da internet, reuniões com partidos. 
“Todas as organizações partidárias manifestaram o seu apoio incondicional à petição”, informou em nota de imprensa Rodrigues Jorge, primeiro subscritor. 
Entretanto, as concelhias do PS e do MPT vieram manifestar, pela mesma via, apoio público à iniciativa popular que hoje vai a votos.  

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Espelho meu, espelho meu, haverá alguém mais virtuoso e belo do que eu?..

A partir deste momento, toda a gente ficou a saber que o Fórum Cívico da Figueira da Foz está de parabéns!...
Todavia, muito poucos sabem o que é o Forum!..
Passei-me...
Acabei de destruír o espelho do meu quarto. 
Não preciso mais de ídolos...

Que Deus me proteja dos meus amigos. Dos inimigos, cuido eu...

"É frequente e, para muitos, natural, que a análise do estado da nação, do concelho, da vida na polis, se faça a partir de uma visão maniqueísta (Maniqueu, persa, filósofo cristão do séc. III, concebia o mundo dividido entre os opostos Bom, Deus – espírito – e Mau, Diabo – matéria), ou seja:

– tudo o que o governo/vereação diz, ou pensa, ou faz, ou promete é bom porque revela pensamento estratégico, faz sentido e porque se destina a resolver os problemas das pessoas;

– nada do que os que não são governo/vereação denunciam revela conhecimento e capacidade, antes demagogia e falta de vergonha porque quando “lá estiveram”…;

– quem está “na política” só se quer servir e conseguir emprego, já que não tem qualificações, atributos ou mérito para o fazer de forma “honesta”;

– toda a ética, a visão, a honestidade, a capacidade de trabalho e a “transparência” estão “no povo”;

– o papel (económico, ideológico, político, social…) da elite – a minoria que detém o poder face a uma maioria que dele está privado – visa o monopólio da ação para impor a sua vontade, através de métodos normalmente ilegítimos ou imorais;

– os desfavorecidos são-no porque, apesar de bons, não detêm os recursos para alterar o seu estado.

E poderia continuar, eu bom/eles maus, num exercício aparentemente tranquilizador, já que transporta para fora de mim a canseira de pensar e de intervir.

Como avalia o estado da nação e o do concelho? E o que estamos prontos a fazer para o melhorar?!…"

Ai Maniqueu, uma crónica de Teotónio Cavaco...

Este Forum Cívico Fig Foz 2017...

Por motivos que desconheço, Rui Torres membro do Forum Civico Fig Foz 2017, que eu sei bem o que é, mas que me eximo de comentar, trouxe à colação a postagem da imagem acima.
Estas coisitas, por estar ausente a verdade, maçam-me!
Maçam-me quando dizem, como nesta caso, que não é para "crucificar ninguém", mas em  rigor, é.
A Ana Oliveira entrou em Abril para a Assembleia da República. Apanhou a carruagem em andamento. Foi "atirada" para Comissões Parlamentares (Comissão de Assuntos Europeus e Comissão de Trabalho e Segurança Social [Suplente]) onde a sua capacidade de intervenção, por variadíssimas razões é fortemente limitada.
Tem feito o que pode... Até já fez uma intervenção no plenário, conforme o comprova o vídeo abaixo.

Poderia escrever muito mais, mas, uf, já chega! 
Acrescento apenas, que a politicazinha figueirense me deixa agoniado!
Tão afinadinhos que estes membros do Forum Civico  Fig Foz 2017 mostram estar! 
Fazem-me lembrar a política local, em que dois partidos alternam no poder sem que se veja qualquer alternativa política. 
O que eu não daria para que o dito popular "mudam as moscas, mas..." não se aplicasse a este meu conhecido e querido Forum Civico Fig Foz 2017!

A areia do Cabedelo

Esta enorme superfície de areia que a maré baixa pôs a  descoberto, esta manhã no Cabedelo, é uma bela imagem do efémero.
Mas, o que é que não é efémero? 
Tudo que é eterno dura enquanto dura. 
A volatilidade é a regra. 
Para o Cabedelo, temos de pensar no hoje. 
Mais que o hoje, temos de pensar no agora. 
O amanhã, algo longínquo, pode ser doloroso e indefinido. 
Uma das poucas certezas que tenho em relação ao Cabedelo, é que o que permanece é o efémero! 
Mas gostava que não fosse.
O Cabedelo, tal como o conhecemos, pode ser efémero, mas, talvez por isso mesmo, é fantástico!
A única coisa que quero para o Cabedelo é areia - muita areia...

Listas partidárias: momento kitsch!..

Atenção: as listas partidárias, depois de elaboradas, vão ser tornadas públicas em breve.
Pelo que já sei - e já sei muita coisa... -  vamos ter muitas folhas secas.
Nem eu conseguiria fazer pior!
No fundo, as listas resumem o estado da Figueira. 
Como sabemos, a Figueira está bem... Quer dizer, mais ou menos... Enfim, como sabemos, está uma merda!
O trabalho dos cantoneiros, até porque se aproxima o outono, vais ser  intenso e imenso.

Havia, ao que parece, ainda que ténue, a expectativa de uma mudança já!..
Mas que expectativa poderá haver com o que já é conhecido?
Não vou falar em nomes, pelo menos hoje...
Mas, confesso, fiquei completamente desconcertado. 
Mais do que ser mau ou ser bom, a meu ver, há nisto  qualquer coisa de irreal. 
Assim como que um momento kitsch
É que vejo tudo o que se está a passar com esta campanha para as autárquicas 2017, como uma miragem completamente desenquadrada da realidade. Um símbolo de uma realidade que nada tem a ver comigo, nem com a Figueira que quero e em que acredito.

Contudo, não estou pessimsita.
Isto já é tão mau, que pior não fica.
Portanto, já resolvi: não há nada como uns bons momentos de descontracção, onde as preocupações se esquecem e parece que pairamos no ar com um sorriso. 
Aqueles momentos em que sabemos que o amanhã vai ser bom, porque não há nenhum motivo para que seja desagradável. 
E este tempo é propício a criar esses momentos bons e agradáveis...
É pessimo ficar sem ter o que fazer. Bom, bom é ter um monte de tarefas e optar por não fazer nada!

Já decidi: vou continua a fazer o que gosto.
Se cada um fizer aquilo em que é bom, a Figueira vai mudar. Não sei é quando, muito menos !
Modéstia à parte, eu sei que sou bem bom no que  faço.
Está decidio: vou dedicar-me ao ramo...
Entretanto, tenham uma excelente semana.
E não se esqueçam: na África vive-se muito pior!..

domingo, 23 de julho de 2017

Apresentação da candidatura do independente e "entusiasta socialista" Ataide à Câmara Municipal da Figueira da Foz, com a presença de António Costa...

A ANC-Caralhete News está em condições de informar que no próximo dia 8 de Agosto (uma terça-feira), pelas 21h00, realizar-se-à a apresentação pública da candidatura de João Ataíde e da sua equipa à Câmara Municipal da Figueira da Foz.
Esta apresentação ocorrerá na entrada da Praça Velha - Figueira da Foz (junto da Caixa Geral de Depósitos) e contará com a presença do Secretário Geral do Partido Socialista e Primeiro-Ministro de Portugal, António Costa.

Nota de rodapé.
Esta preciosa informação foi obtida a partir de um mail dimanado da direcção de campanha (não se sabe quem são os ilustres que a constituem, nem o nome de quem a representa,  devem querer manter o anonimato para não criar invejas serôdias...) da candidatura do independente e "entusiasta socialista" Ataide à Câmara Municipal da Figueira da Foz
Ficámos também a saber que o local escolhido para o evento de tal envergadura política é a entrada da praça velha (Praça General Gomes Freire de Andrade), que é bem mais apertada do que a praça nova do patriarca da Liberdade - Fernando Tomaz. 
Por certo, neste local, a família dos "entusiastas socialistas", fica mais aconchegada em companhia dos mandaretes, amanuenses  e outros mangas de alpaca do municipalismo figueirense. 
E quanto aos socialistas? 
Sabemos que alguns militantes foram convocados por mail, outros (poucos) por telefone, e ainda outros vão receber mensagem de fumos (se a protecção civil deixar, a menos que seja director municipal do urbanismo e aí até foguetes podem ser lançados)
É importante, que não estejam muitos socialistas, porque afastam o eleitorado do actual edil da Figueira e antigo  juiz desembargador - Dr. João Albino Rainho Ataide das Neves. 
A reeleição tem que ser garantida a todo o custo, para o objectivo delineado há oito anos ser integralmente cumprido - doze anos de presidência municipal  e a seguir a justa reforma
E, depois, a cereja no topo do bolo -  uma prateleira dourada...Nem que criem uma, por exemplo: Presidente da ANCIM - Associação Nacional dos Candidatos Independentes Municipais (principal objectivo desta associação é lutar para que os presidentes das câmaras voltem a ser nomeados, como no antigamente... as eleições são uma chatice...)

PS -
A ANC-Caralhete News conseguiu apurar que o famoso Gato Preto vai estar fechado no dia do evento, para não ser confundido com uma tasca de ébrios das tias de Coimbra.