terça-feira, 25 de julho de 2017

Separação de Buarcos e S. Julião vai ser hoje votada em Assembleia de Freguesia

Hoje, pelas 21 horas, a Assembleia de Freguesia de Buarcos e São Julião reúne-se no Centro de Artes e Espectáculos, em sessão extraordinária, destinada a votar a proposta de separação de Buarcos e São Julião, freguesias fundidas em 2013, no âmbito da reorganização administrativa, dando origem a uma mega freguesia. 
A proposta partiu de um movimento de cidadãos, que reuniu 1.600 assinaturas. O processo da petição popular iniciou-se em maio do ano passado e incluiu, além da recolha de assinaturas, em papel e através da internet, reuniões com partidos. 
“Todas as organizações partidárias manifestaram o seu apoio incondicional à petição”, informou em nota de imprensa Rodrigues Jorge, primeiro subscritor. 
Entretanto, as concelhias do PS e do MPT vieram manifestar, pela mesma via, apoio público à iniciativa popular que hoje vai a votos.  

2 comentários:

Anónimo disse...

Exmo. Senhor.
A propósito do seu post Separação de Buarcos e S. Julião vai ser hoje votada em Assembleia de Freguesia
Deixo aqui um pequeno esclarecimento (que por falta de tempo não pode ser mais completo)
Para o que interessa agora (e que presumo seja do seu interesse e dos seus leitores) apenas digo que todo o processo de reversão tem sido uma farsa quer ao nível nacional quer ao nível concelhio.
As votações e deliberações das assembleias de freguesia e assembleia municipal apenas servem como manifestação de interesse das populações.
Os critérios – presumindo que vão existir alterações de reversão - há muito estão definidos.
Foram, em termos genéricos, já enunciados na comunicação social.
Sucede que têm sido feitos inquéritos às juntas de freguesia (o ultimo dos quais no ano passado) sobre a agregação de freguesias e actual funcionamento.
A maioria, segundo dados já publicados, em termos práticos diz que está melhor ou igual.
Os senhores presidentes de junta do PS, beneficiários do processo de agregação anterior, tudo fazem para que se passe a ideia de que está tudo bem.
Em termos práticos isto quer dizer que as suas freguesias serão excluídas de uma futura desagregação.
Na figueira é tudo feito em segredo.
O Partido Socialista que em muito beneficiou no processo eleitoral anterior de agregação ( contra os “bandidos” do PSD) agora diz publicamente que é a favor mas tudo faz para criar problemas no processo.
O único objectivo do PS foi adormecer as populações até que passem as eleições autárquicas.
A Anafre faz a mesma coisa.
As pessoas que vão estar na dita reunião a primeira coisa que deveriam perguntar, caso estejam de facto interessadas na desagregação das freguesias, é pelo resultado dos inquéritos.
Se o resultado demonstra que está tudo bem ou na mesma já foram ( se não responderam a mesma coisa).
Querem de facto a desagregação?
Exijam a publicação do resultado dos inquéritos que chegaram a comissão responsável pelo processo.
Sem isso só com cunha (e não me parece que os meninos do PS queiram problemas com os donos lá de cima que mandam nos lugares que lhes interessam)

Antonio Agostinho disse...

Agradeço o seu ponto de vista, que veio enriquecer o debate desta questão. Poderia é ter assinado. Todavia, não deixam de ser pertinentes os seus pontos de vista. Obrigado pela sua colaboração.