terça-feira, 7 de abril de 2015

O racismo é uma coisa muito feia... Mas, acontece em muitos sítios, em especial onde há pretos e comunistas (mesmo que sejam apenas filhos...)

Como se António Costa não fosse também filho de um «histórico comunista».
E Ricardo Costa, director do Expresso, jornal que publica a notícia, também – e do mesmo pai, imagine-se!

Os comunistas sempre fizeram filhos e não os comeram todos ao pequeno almoço. 

Continuamos um país de marinheiros...

"Nos nossos hospitais, voltaram a aparecer doenças que tinham sumido: escorbuto, desidratação e hipotermia.
Lembro-me, como a maioria também se recordará, de estudar o escorbuto na escola, mas não numa disciplina de Biologia ou Saúde. Falava-se da patologia nas aulas de História: esse ataque às gengivas, provocado pela grave carência de vitamina C, era coisa de marinheiros que passavam meses a fio em alto-mar, durante os Descobrimentos, sem condições de salubridade nem vegetais ou frutas. 
Era maleita longínqua, há muito erradicada, uma doença de museu. O escorbuto pertencia aos males dos trabalhadores explorados, à pobreza e à ignorância. No nosso imaginário infantil, ficou como um símbolo medieval. 
Quando agora, num país europeu no século XXI, chegam aos hospitais casos de escorbuto e pessoas a morrer de fome, de sede ou de frio, fica claro que a austeridade é uma barbárie e que esta política só tem lugar na idade das trevas. Que é para onde deviam ir os criminosos que a praticam."

JOANA AMARAL DIAS

Da série, as palavras que hei-de recordar um dia....

Em tempo.
Qual a diferença entre o Super-Homem e o vereador Tavares?
Só um ainda não percebeu a cena de se dar esmolas aos cegos.
Eles, algum dia, se lembram de nós para retribuir o favor?..  

Na Figueira, nada de novo...

Praia dos Tesos sobe a “5 estrelas” e vai ser vigiada...

Quem disse que os figueirenses não têm sentido de humor?.. 
«Chamavam-lhe “Praia dos Tesos” (entre outros nomes menos próprios), por ser próxima da cidade (e por isso, frequentada por quem não tinha viatura própria). 
Mas essa fase tem os dias contados, já que, após a requalificação da envolvente do Forte de Santa Catarina, foram ali colocados passadiços, equipamento para actividades desportivas, espaços de estacionamento cobertos (130), e agora postos de iluminação, além da criação de dois bares com esplanada que irão ter a seu cargo a vigilância da praia no Verão, com nadadores-salvadores.» 

Da série, as palavras que hei-de recordar um dia....

Recebi o mail que passo a transcrever:

"Tendo em conta o seu reiterado entusiasmo pela obra do escritor António Tavares, cumpre-me o dever de o informar que o autor foi seleccionado para participar num festival internacional de literatura, o 28º "Festival du Premier Roman", em Chambéry, França. Refira-se que, neste festival, os escritores participantes são seleccionados pelos próprios leitores, ou seja, milhares de leitores europeus votam no seu romance favorito, no caso, no primeiro romance editado pelos escritores. O romance de António Tavares, As Palavras Que Me Deverão Guiar um Dia, foi o mais votado entre todos os primeiros romances editados em Portugal em 2014, por grupos de leitores residentes em Oeiras, Paris - Fundação Calouste Gulbenkian - e Lyon - Instituto Camões.
Espero, sinceramente, que esta notícia contribua, em muito, para o seu regozijo e bem-estar...
Melhores cumprimentos,

Rui Beja"

Em tempo.
Este texto foi-me remetido pelo senhorito Rui Beja, outrora um amigo comum do escritor António Tavares.
Pouco tenho a acrescentar às palavras do meu bom, solícito e benevolente Rui Beja.
Limito-me, apenas, a dar publicidade ao evento e a registar a diferença entre o Super-Homem e o vereador Tavares!..
Só um tem um livro pra aí com seiscentas páginas para atirar à cara de quem o tente chatear...