quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Está a ser cometido um crime ambiental nas dunas do Cabedelo

foto António Agostinho
Sob o olhar cumplicie e complacente de quem de direito – neste caso e do meu ponto de vista, a saber: Câmara Municipal da Figueira da Foz, junta de freguesia de S. Pedro, Autoridade Marítima, PSP e GNR – como a foto documenta, todos os dias está a ser cometido um crime ambiental nas dunas do Cabedelo.
Tal está a acontecer, desde que, há mais de 2 anos, quem de direito, deixou chegar a protecção em madeira que segurava as areias das dunas, rente à estrada, entre o campo de futebol do Grupo Desportivo Cova-Gala e o Cabedelo, ao desleixo que pode ser constatado, clicando aqui.
A partir daí, todos os dias, várias pessoas vão retirando areia, que ficou à mão de semear: é só encostar o carro e carregar.
As areias roubadas às dunas do Cabedelo devem servir para diversos fins e utilidades: desde encher chouriços, até às gaiolas dos pássaros e, claro, passando pela construção civil...
Como sabemos, as dunas constituem um ambiente frágil, que se move em função dos ventos. Qualquer mudança no ambiente, numa zona sensível como o Cabedelo, causa danos irreversíveis. Quem de direito tem de conseguir que parem de tirar areia das dunas do Cabedelo. O problema ambiental, naquele local da freguesia de S. Pedro, já é enorme, como a foto demonstra, pelo que dispensa o contributo do homem.
Para que conste e por ser verdade, sublinho que todos os dias – e garanto que várias vezes ao dia – o local é alvo de "visita" por brigadas da GNR e da Polícia Marítima. No verão, durante o dia, a PSP foi presença quase permanente no local. 

4 comentários:

Arnaldo Biscaia disse...

Muito bem observado, é realmente inconcebível o estado degradante a que deixaram chegar aquela zona de duna.
Aliás, as praias do Cabedelo e Cabedelinho, este último verão estiveram práticamente devotadas ao abandono no que toca a acessos, uma vergonha para uma cidade que se reclama de turística.

A Arte de Furtar disse...

Talvez no dia em que lá atraquem paquetes, com "MONTES" de turistas, haja alguma atenção para a "Outra Margem!

Anónimo disse...

Lamento que o autor deste blog, pessoa supostamente bem informada, invoque todas as autoridades menos aquela que tem responsabilidade e tutela sobre a praia e zona dunar: Agência Portuguesa do Ambiente!!!! enfim...

Antonio Agostinho disse...

Concretamente o anónimo quer dizer o quê?... Que as entidades mencionadas no post não têm nada a ver com o assunto? Que, por exemplo, a responsabilidade da Câmara Municipal da Figueira da Foz terminou no dia em que o seu presidente veio inaugurar as passadeiras da praia que começam frente ao Hospital e vão até ao Cabedelo? Foi só para a fotografia? Será, que por exemplo, que não era obrigação da junta de S. Pedro ou da Câmara Municipal alertar quem de direito para a gravidade da situação em que se encontra a zona das dunas entre o campo de futebol do Cova-Gala e o Cabedelo? Será exigir muito que as brigadas da Polícia Marítima e da GNR, que todos os dias passam no local várias vezes, intervenham quando depararem com carros e carrinhas a tirar areia das dunas - coisa que presumo seja proibida?
De qualquer maneira fica o meu agradecimento ao anónimo por vir lembrar mais uma entidade com responsabilidade na matéria. Já agora: neste momento, estão obras de reparação do muro que delimita o porto de pesca. Não seria esta a altura própria para fazer recuar o muro e tentar estender a duna - com pedras e areia - até pelo menos meio da actual estrada de acesso ao Cabedelo? Eu sei que este é o país das quintinhas, mas quando se trata de projectos para a praia da Figueira ou para a zona do Cabedelo a Câmara está lá. E em força.