quarta-feira, 21 de maio de 2014

Erosão costeira: reparações mínimalistas nas praias afectadas!

foto de António Agostinho
João Ataíde, na última reunião de câmara, citando o jornal AS BEIRAS, informou que  "sem dinheiro nem competência legal para mais, a Câmara da Figueira da Foz vai reparar alguns dos estragos provocados pela agitação marítima em várias praias do concelho."
Durante o último inverno, foi na Tamargueira (Buarcos), S. Pedro, na Costa de Lavos e na Praia da Leirosa onde o mar fez mais estragos, que ainda são visíveis a menos de um mês do início da época balnear. 
O Ministério do Ambiente já adjudicou obras prioritárias, mas ainda não foram iniciadas. 
Entretanto, a autarquia disponibilizou 23 mil euros para “uma intervenção minimalista nos passadiços, que não chega a todos, por falta de verbas”.
Hoje de manhã, levei a máquina e fiz as fotos, que dão conta do estado dos acessos às praias da freguesia de S. Pedro no dia 21 de maio de 2014, e que podem ser vistas aqui...

5 comentários:

Anónimo disse...

Pois sem dinheiro! Mas para investir 80.000 euros no parque do hospital já houve .
São as tais coisas difíceis de engolir.

José disse...

Ó sr anónimo, também difícil de engolir é o estrago causado na passadeira, pelos vistos, o temporal não largou fogo nas praias e isso, aparentemente, é o que se pode notar na madeira, será que justo investir dinheiro para depois a parasitagem andar a destruir ?
pelo que vejo, o que que merecem é caminhar pela areia se quiserem gozar as delicias da água salgada...

Antonio Agostinho disse...

É melhor ir ver ao local e depois comentar: a madeira apodreceu...
Pura e simplesmente.

Anónimo disse...

Ó sr. josé o sr está bem?

José disse...

eu disse aparentemente pois é o que noto na foto, se a qualidade é má, não me posso culpar mas ao anónimo das 22.43, informo que geralmente não respondo a cobardes que usam o anonimato.