sábado, 21 de dezembro de 2013

É cada vez mais preocupante a erosão costeira a sul da Figueira da Foz

A erosão costeira ocorre quando a taxa de remoção de sedimentos é maior do que a de deposição. Inúmeros são os fatores que causam este desequilíbrio entre “o que chega” e “o que sai”.
Aqui, a sul do 5º. Molhe, na praia da Cova-Gala, a situação é cada vez mais perigosa e preocupante desde que foi realizada a obra de prolongamento do molhe norte da barra da Figueira da Foz.
Andamos a alertar há vários anos neste espaço para o problema. Temos andado a pregar no deserto, mas a realidade, infelizmente, está a dar-nos razão.
Para poupar tempo e trabalho, destacamos apenas algumas postagens que temos feito ao longo dos anos de existência deste espaço, sobre o tema da erosão costeira na Figueira, para tentar alertar os diversos  "quens" de direito.
Por exemplo, estaestaestaesta, estaesta.
Mas há mais. Basta escrever no canto superior esquerdo a palavra erosão e clicar.

Mais fotos aqui.

3 comentários:

Anónimo disse...

Preocupante é tambem o facto do homem que proibiu os jornalistas de fazerem a cobertura de uma reuniao da camara ter estado hoje junto á estátua de Fernandes Tomaz deixando sentidos rasgos ao patriarca da liberdade.
Ou seja camarada é uma no cravo outra na ferradura Ataíde no seu melhor.

Antonio Agostinho disse...

Uma reunião, camarada?..
Já foram algumas e irão ser muito mais...

Anónimo disse...

Tens razão camarada é uma por mÊs.
Digasse de passaem como frio que está até que nem está mau.