domingo, 17 de julho de 2011

Figueira...


Definitivamente: a Figueira e a blogosfera estão divididas.
Temos os bons, os moralistas, os que toleram tudo com a maior das piedades farisaicas, desde que lhes convenha.
Temos os maus, os que pensam pela sua própria cabeça.
Outra Margem, em particular este humilde escriba, estão definitivamente na categoria dos maus.
Aliás, se dependesse da vontade de alguns, e citando as suas próprias palavras, já tinhamos ido parar à “cona de main street…”
E porquê ?
Segundo o que dizem, porque aqui se destilam "insultos e idiotices"!.. E mais: "ódio"!..
Entendamo-nos...
Em primeiro lugar: como todos sabem, só lê este blogue quem quer.
Em segundo lugar: nunca tentámos por meios menos ortodoxos influenciar a linha editorial de outros blogues, jornais, rádios, televisões, muito menos, os putativos eleitores concelhios.
Em terceiro lugar: a minha identidade não é segredo para ninguém.
Em quarto lugar: quanto à política local, aquilo que a prática tem mostrado,  é que todos somos iguais, mas há uns muito mais iguais que outros ...
Se, agora, aqueles que estão no poder, ou gravitam, por interesse ou convicção, em seu redor, ontem, quando eram oposição, elogiavam este espaço e a minha pesssoa em particular, e, entretanto, mudaram de opinião, estão no seu direito e nada tenho a comentar sobre isso...
Eu continuo igual.
A terminar: se dizer o que pensamos - e pensamos sempre o que dizemos - nos custa umas calúnias debitadas anonimamente por um adiantado mental qualquer na caixa de comentários, isso, são trocos que pagamos com todo o gosto, pois faço questão em continuar a ser o que sempre fui: no que depender de mim, feliz, porque livre ...

6 comentários:

Guimaraes disse...

Sou leitor diário deste blogue e não me recordo de ver nada de insultuoso e muito menos incitamentos ao ódio. Pelo contrário, vejo defesa de todos os direitos humanos, da cidadania e da solidariedade. Se isso é ser dos "maus", já somos dois, com todo o orgulho.
Grande abraço

António Agostinho disse...

obrigado pela solidariedade pelas palavras.
Grande abraço retribuído...

Olga Tronchuda disse...

Ó xôr gostinho, num ligue às bocas da reachão.

Um beijinho

António Agostinho disse...

obrigado D. Olga.
Beijinho retribuído.

Rogério Neves disse...

Caro Agostinho

O problema julgo não ser entre maus e bons, o problema é existir memória e muitas vezes denunciar exactamente os actos e parolices daqueles que ontem diziam bem e hoje dizem mal.
António estás com certeza a perceber o meu ponto de vista e onde quero chegar.

António Agostinho disse...

Pois...
Esta coisa de ter memória é tramada!..
Um abraço