quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Que sorte ter nascido português


O meu dia de Natal acabou de ser salvo pela mensagem televisiva do primeiro-ministro, Eng. José Socrates.
Se não tivesse escutado atentamente não ficaria a saber que lhe devemos "a descida das taxas de juro dos empréstimos à habitação".
Tendo pela frente uma conjuntura difícil, o primeiro-ministro deixou um apelo, dizendo que é precisamente nestes momentos "que se espera de todos uma atitude de confiança, uma capacidade de entreajuda, um sentido de responsabilidade solidário".
Pode contar comigo senhor primeiro-ministro. Que sorte ser português...

3 comentários:

Anónimo disse...

Que sorte que nós temos por sermos "governados" por um génio destes.
A pouca vergonha, o egocentrismo, a gabarolice estão representadas ao máximo neste exemplar de vendedor de banha da cobra.

castelo de areia disse...

Imagine-se então o que diria Ferreira Leite, a putativa candidata a 1ª ministro:" O País está à beira da falência, não há o mínimo de esperança de isto se endireitar, não vou baixar impostos, não vou construir nenhuma obra pública, vou diminuir os direitos democráticos por 6 meses, não quero actualizar o salário mínimo, sou contra o casamento de pessoas do mesmo sexo, vou acabar com a interrupção voluntária de gravidez, não intervenho no mercado financeiro em crise, quero lá saber do desemprego...etc, etc, E claro, para chegar a este cargo contei com a ajudinha do PCP, do BE e do Alegre poeta!

António Agostinho disse...

eu penso pela minha cabeça!...
Penso que para ti não será um sacrilégio...
Um abraço