quinta-feira, 12 de abril de 2007

Estes, ninguém os cala


Estes quatro amigos da fotografia, não há quem os cale.
Ao invés, os pesados silêncios do tó (da lota) são ensurdecedores.
Curiosamente, além deste, notou-se, em especial, este.
Já agora, que vem a “talhe de foice”: em que dia é a megamanifestação?
È que o pessoal tem de preparar as minis, os coiratos e, claro, os bagaços...
Aos amigos da fotografia é que ninguém os cala!...

3 comentários:

Tó (da Lota) disse...

Caro Blogueiro,
não quis deixar de lhe responder sobre o facto de não ter comentado nada um destes dias. Já tenho comentado e você não publica.
Achei que estava no seu direito, apesar de ser contra essa forma de censura. Os dias sucedem-se e como é costume dizer-se, amanhã há mais.
A minha actividade principal não é, ao contrário da sua, estar por aqui com escritas e fotografias.
Se me apetecer, comento. Mas para isso tenho de ler primeiro. Se não ler, não comento. Tem uns dias assim e outros assado. Nem sempre a disposição e o tempo são de feição para estas coisas. Não deixo de comentar porque o tema da posta seja do "meu agrado" ou não. Comento se me apetecer.
No dia em que você me pagar por essa colaboração, talvez tenha o direito de me questionar sobre a minha produtividade como "seu" comentador. Isto, claro, seria assim se eu aceitasse o seu pagamento ou até se você tivesse unhas para me agarrar. Digo-lhe já que não tem. Nem unhas, nem cacau que chegue.
( E tire daí a ideia. Eu não sou, nem coisa que se pareça, quem você pensa que sou).

Agostinho disse...

Carissimo tó (da lota:

Eu pensei alguma coisa... em voz alta?

Um abraço

Bakunine disse...

Oh tó (da lota), essa nem parece sua, meu!!!!!!
"Se eu aceitasse o seu pagamento?"
Até parece.....ahahahahahahahahahahahahahaahahahahahahahahaahahahahahahahaa..........................
Forever, entende?