quarta-feira, 20 de dezembro de 2006

Porto Comercial da Figueira da Foz vai ser gerido por Aveiro

Foto: Figueira.net
Segundo o jornal as beiras http://www.asbeiras.pt/ de hoje “o porto comercial vai ser gerido por uma Sociedade Anónima com 100 por cento do capital do seu congénere de Aveiro.”
“Não há lugar para bairrismos”, disse o presidente da câmara municipal da Figueira da Foz, eng. Duarte Silva.
Os operadores locais não aplaudem a decisão.
O anúncio foi feito pela secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, que esteve de visita à Figueira da Foz.

3 comentários:

Distribuidor de Rebuçados disse...

Não sei porquê mas, hoje, apetece-me desconfiar de Sociedades Anónimas, e não me perguntem porquê...ou seja, e que quando a coisa mete segredos, deixem-me que vos diga...isto das sociedades secretas e anónimas traz muito que se lhe diga! Ainda por cima cozinhada à revelia, na capitalzinha, como já é hábito à muito tempo...demasiado tempo! Um país que comemora 30 anos de poder local, devia convidar o seu poder local a pensar, a estudar, a resolver aceitar ou não, as medidas que o centralismo político democrático tanto gosta de cozinhar longe dos olhos e da critica dos pagadores de impostos ou seja os munícipes.Impôr é por natureza algo mais comódo! sobretudo porque os cordões da bolsa só se abrem se acatarmos reverencialmente as decisões impostas! Cada município tem o que merece, neste caso específico um presidente, que apela ao fim do bairrismo, mas que raio, será bairrismo, defender-mos especificidades? Já agora, porque não poupar os impostos e criar uma Câmara Municipal única, etc etc, com um único presidente, criar uma área metropolitana com capital em Aveiro! Nisto de sociedades anónimas convém igualmente saber-se, divulgar-se o efeito para o porto, secundário figueirense, (o Estado Novo, aquando da criação das Juntas Autónomas classificou-o como de terceira categoria, é ir ver aos livros!) as consequências da auto-estrada que ai vem! Já agora porque gastar dinheiro a construir o terminal ferroviário do porto aveirense, se o seu terminal subsidiário figueirense já possuiu, à alguns anos esta infraestrutura pronta a funcionar e neste momento pouco utilizada? Será que o porto figueirense ficará apenas e só com as sobras do grande porto situado a norte? Muitas questões, que não são bairristas, são apenas e só um leque de questões que gostaríamos de ver explicitadas de forma transparente. De resto, pelo que pude observar, a comitiva de visita ao porto figueirense tinha mais o ar de funeral, do que de festa! Enfim coisas! Muito minhas!

Beira-Mar disse...

Quem tinha razão, à umas semanas atrás?
E agora o Senhor Lé ficar a tomar conta da Docapesca apartir de jumho de 2007? eu já falei disso à meses.
Vou Voltar.

Anónimo disse...

Para os estimados comentadores anteriores: quando se escreve há referente a tempo ou existência é preciso pôr o H . Está bem?